Total de visitas

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Resumo: Pedagogia da Indignação - Livro


O que faz a cultura e a história é a inovação, a criatividade, a curiosidade, o exercício da liberdade (deve-se optar por liberdade com responsabilidade) que se for negada merece que lutemos por ela mesmo que isso implique correr riscos. Uma das finalidades da educação, apontada por Paulo Freire, é criar no sujeito a
consciência de que sua presença no mundo é sempre um fator de risco, e isto não é ruim. É por meio da
educação que o sujeito ao invés de negar o risco, assume-o para assim poder lutar eficazmente pelo que acredita e tornar-se cada vez mais consciente de sua capacidade de intervenção no mundo. É a educação que concebe o sujeito conhecedor de que a mudança faz parte das experiências culturais, mas é dada a cada sujeito a liberdade de tentar entendê-la e assim aceitá-la ou negá-la tendo, aí, o cuidado de não se acomodar e também de não agir sem causa, por impulsos emocionais.